Este blog descreve momentos da vida da banda portuguesa de rock "Os Tubarões" de Viseu, entre 1963 e 1968. This blog describes rock portuguese band moments of life "Os Tubaroes", Viseu, between 1963-1968. Os Tubares, Viseu
23 de Abril de 2015

04 23 07 6704231CineRossioViseu3ºAniversario2ª.j

Os Tubarões no palco do Cine-Rossio a 23/4/1967 (e-d): Carlos Loureiro, Victor Barros, José Merino, Luis Dutra e Eduardo Pinto.

 

1967 foi um dos melhores anos da carreira musical dos Tubarões quer na vertente musical, projecção nacional e número de concertos/actuações. E dele haveremos de contar alguns dos episódios mais significativos.

Após a Passagem do Ano no Grande Hotel da Figueira da Foz seguiu-se o Baile de Finalistas do Liceu de Viseu em que partilhámos o palco com o Quinteto Académico a 7 de Janeiro no Cine Rossio.

O CINE-ROSSIO era a única casa de espectáculos em funcionamento em Viseu: cinema, alguns espectáculos e bailes no salão de festas localizado no piso -1, salão que foi também a nossa sala de ensaios durante os anos de 1965 e 1966 a troco de uma permuta com a realização de alguns espectáculos.

Durante a matinée dos finalistas, a 8 de Janeiro, o Sr. Severo, Gerente do Cine-Rossio, abordou o Sr. António Xavier de Sá Loureiro, nosso Produtor, manifestando o desejo para a concretização de mais um espectáculo respondendo às inúmeras solicitações que lhe chegavam do público da cidade.

Ponderadas várias alternativas e tendo em conta a nossa agenda musical programámos um espectáculo de variedades comemorando o nosso de 3º aniversário no mês de Abril. Decidimos convidar para cabeça do cartaz a grande atracção nacional do momento TONICHA que tínhamos conhecido no Casino da Figueira da Foz e estava no auge da sua carreira.

04 23 01 Aniversário 670423 b.jpg

 

Para a primeira parte do espectáculo só convidámos Artistas de Viseu:

A apresentação e condução do espectáculo ficou a cargo do Jorge Martins (família Antas de Barros), profissional da Rádio, locutor do Clube Asas do Atlântico (Santa Maria Açores) que se encontrava em Viseu e convivia muito connosco no Snack-Bar Alvorada. Convidámos também o Rui Correia, (o irmão mais novo da Família Correia proprietária da Tinturaria Belcor), nosso benjamim que arrebatava o público a declamar o "Cântico Negro" e não só como aconteceu num Sarau do Liceu, o Conjunto “Os Corsários” e Viçoso Caetano (o poeta de Fornos de Algodres), recém chegado de Moçambique onde viveu um grande êxito da sua carreira musical com a versão portuguesa da Balada dos Boinas Verdes (Ballad of the Green Berets) hino das Forças Especiais Norte Americanas e que passou a ser o hino oficioso dos Paraquedistas portugueses, de que foi Autor. 

 

R Correia 1.jpg

Rui Correia a declamar com Luis Dutra na viola baixo.

Viçoso Caetano _ 1.jpg

   Viçoso Caetano - Com a devida vénia a "No Bairro do Vinil"

 

04 23 05 6704230CineRossioViseu3ºAnivrsario1ª.jp

Os Tubarões na 1ª parte da festa do 3º aniversário (e-d) Victor Barros, Luis Dutra e Eduardo Pinto

 

Na 2ª parte actuámos nós e a grande atracção TONICHA, que encerrou o espectáculo com muito sucesso e dois "encore".

 

Tonicha 1966.JPG

 Tonicha 1967.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

        Com a devida vénia ao Clube de fãs da Tonicha 

 

Quando contactámos a Tonicha levantou-se a questão de quem a iria acompanhar musicalmente, pois era uma estrela e estava habituada a ser acompanhada por orquestras conhecidas. Como nos conhecia musicalmente de nos ouvir no Casino da Figueira da Foz enviou-nos pelo correio as partiruras das músicas que pretendia cantar e nós comprámos os discos com tais músicas para as tirarmos de ouvido, pois de pautas, só conhecíamos as do Liceu quando íamos saber as notas…

A 23 de Abril realizou-se um grande espectáculo no Cine-Rossio, completamente esgotado e que deu brado na cidade.

Foi assim a comemoração do nosso 3º Aniversário que culminou reunindo todos os Artistas num um fantástico jantar no Hotel Avenida.

 

 


Rui Correia 2.jpg(Testemunho de RUI CORREIA):

“Desse famoso dia 23 de Abril recordo-me:

- Da ternura com todos vocês me rodearam.

- Da importância que o pai do Loureiro me deu. Ele achava que era um jovem promissor...

- De ter entrado, sem querer, e talvez num momento impróprio, no camarim da Tonicha...

- Daquele famoso jantar no Hotel Avenida.

- De as minhas colegas me gozarem pelo meu 3º aniversário. (Veja-se o Cartaz...)

Mas, sobretudo, de ser considerado um parceiro próximo dos Tubarões...”


04 23 08 Scan_Pic0015.jpg

 Os Tubarões agradecem os aplausos do público que esgotou o Cine-Rossio a 23/4/1967 (e-d): Carlos Loureiro, Victor Barros, José Merino, Luis Dutra e Eduardo Pinto.

publicado por os tubaroes, Viseu às 02:43
Os Tubarões em livro: porViseu'60s.
Julho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últimos comentários
Que memórias boas!
Isabel Corujão favor envie e-mail de contacto pois...
Ficava muito grata se me dispensasse esses materia...
Temos fotos originais e texto da peça. Tentaremos ...
Vi com muito interesse este post e fiquei com curi...
Cornélio,Obrigado e um abraço,Eduardo pinto
Eduardo, parabéns pelo trabalho de pesquisa! Muito...
ja tenho o livro que comprei na FOTO GERMANO..está...
Eduardo vou com certeza partilhar a tua obra, pare...
O livro será posto à venda a 26 de Setembro de 201...
blogs SAPO